Pontos Culminantes do Estado de São Paulo

Atualizado: Jun 23

Por muitos anos, livros e publicações oficiais divulgaram erroneamente o Pico do Marins (2421 m) como o ponto mais alto do Estado de São Paulo. Porém, o ponto culminante da Serra Fina, localizado na Serra da Mantiqueira, a Pedra da Mina, divisa com Minas Gerais, é o ponto mais alto do Estado de São Paulo. Com uma diferença de 377 m a mais do que o Pico do Marins (quase altura do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro), a Pedra da Mina tem 2798 m.



Além disso, pelo menos dois cumes da Serra Fina são mais altos que o Pico do Marins e estão inteiramente dentro do território paulista: o Cabeça de Touro, 2620 m, e o Morro do Tartarugão, com 2595 m, segundo o Anuário Estatístico 2014 do IBGE. Dados topográficos da Serra Fina ainda são incompletos, sendo ainda possível existir outros pontos mais altos a serem encontrados.


De acordo com o Anuário Estatístico do IBGE de 2019, segue a Lista dos Pontos mais Altos do Estado de São Paulo:


1° Pedra da Mina (2798,1 m - 22°25'42" - 44°50'35")



Localizada na Área de Proteção da Serra da Mantiqueira, na seção Serra Fina, a Pedra da Mina situa-se na divisa entre os Estados de Minas Gerais (Passa Quatro) e São Paulo (Lavrinhas e Queluz). É o ponto mais alto da Serra da Mantiqueira. O nome Pedra da Mina originou-se do fato da existência de pequenos riachos que brotam próximo ao seu topo.

Foi no ano de 1955 que registrou-se a primeira subida documentada da Pedra da Mina, por um grupo de oito pessoas formado por iniciativa de quatro imigrantes alemães (Henning Bobrik, Gunther Engels, Felix Bernhard Hacker e Theodor Reimar Hacker).



Em 1999 o geógrafo Lorenzo Giuliano Bagini, mediu sua altitude por GPS, obtendo 2796 m. Como, de acordo com as leis federais brasileiras, nenhum dado geográfico pode ser oficialmente aceito no país se não for publicado pelo IBGE, a medição não foi aceita. Somente através do Projeto Pontos Culminantes do Brasil (proposto em 2001, mas com suas primeiras medições somente a partir de 2004), lançado pelo IBGE, confirmou-se a altitude da Pedra da Mina como 2798,39 m.


Em 2015, com um novo mapeamento mais preciso, o IBGE recalculou sua altitude, corrigida para 2798,06 m. Posteriormente, nova medição confirmou 2798,1 m.


As rotas mais utilizadas para a subida ao cume da Pedra da Mina são: trilha do Paiolinho, Toca do Lobo e Garganta do Registro.



2° Três Estados (2665,0 m - 22°24'22" - 44°48'34")



Localizado também na seção Serra Fina, na Serra da Mantiqueira, o Pico dosTrês Estados possui este nome justamente porque em seu cume encontram-se as divisas geográficas dos Estados de São Paulo (Queluz), Minas Gerais (Passa Quatro) e Rio de Janeiro (Resende). Neste ponto existe um tripé de ferro que simboliza a União dos três Estados.

As vias mais utilizadas para subir o Pico dos 3 Estados são duas: a primeira subindo por Itamonte - MG e a segunda realizando a Travessia da Serra Fina completa.


3° Cabeça de Touro (2600,0 m - 22°25'07" - 44°48'04" )


(Fonte: Wikimedia Commons)


O Pico Cabeça de Touro fica localizado na extremidade leste da Serra Fina, na Área de Proteção da Serra da Mantiqueira, entre o Rio das Cruzes e Rio do Salto.


Inúmeros relatos de montanhistas situam o pico dentro do território paulista. O Anuário Estatístico do IBGE lista o pico da Cabeça de Touro como situado no Estado do Rio de Janeiro, com coordenadas de latitude e longitude fornecidas na mesma publicação (22°25'07" S, 44°48'04" O). A localização consistente com essas coordenadas, porém, colocam o pico dentro do Estado de São Paulo.


Seu acesso é difícil, a partir do Pico Cupim de Boi, e sem trilha definida.



4° Morro do Tartarugão (2 595,0 m - 22°26'04" - 44°51'18")



Morro do Tartarugão visto da subida da Pedra da Mina (Fonte: Wikimedia Commons)


Com este nome devido ao seu formato, o Morro do Tartarugão faz parte da seção Serra Fina, localizado na Área de Proteção da Serra da Mantiqueira.


Seu acesso se dá via Toca do Lobo ou via Paiolinho, passando pela cabeceira da Cachoeira Vermelha.


5° Pico dos Marins (2 420,7 m - 22°30'11" - 45°07'17")



O Pico do Marins localiza-se numa curta ramificação da Serra da Mantiqueira, dentro do território paulista, na divisa dos municípios de Cruzeiro e Piquete. Faz parte do conjunto chamado Maciço dos Marins, que abrange também o Pico do Marinzinho, Pedra Redonda, Pico do Itaguaré e os Picos Maria e Mariana.


Foi escalado pela primeira vez em 1911, e por muitos anos foi considerado como o pico mais alto do Estado de São Paulo.


O decreto número 65.457 de 5 de janeiro de 2021 incluiu o maciço Marins em uma unidade de conservação, classificada como MoNa (Monumento Natural) do Estado de São Paulo. (terceiro do Estado)


Segundo o jornalista e escritor do livro “Operação Marins” (que conta toda a história do escoteiro Marco Aurélio, desaparecido no Pico dos Marins) Rodrigo Nunes, o nome Marins tem origem da época de exploração de ouro e prata da região por Brás Cubas e Luis Martins. Com o adoecimento de Brás Cubas, Luis Martins seguiu na missão de exploração da região, que ficou conhecida como Região do Martins. Posteriormente, sertanejos e tropeiros, com um vocabulário mais simples, acabaram por trocar a pronúncia de Martins para Marins, que permanece até hoje.


6° Alto Capim Amarelo (2 392,0 m - 22°25'54" - 44°53'21")


O cume Capim Amarelo é o primeiro da Travessia Serra Fina, para quem começa na Toca do Lobo. Em seu percurso, passamos pelo famoso Passo dos Anjos, onde a clássica foto é registrada: local lindo, onde passamos pela trilha na crista e avistamos o cume do Capim Amarelo.



Tem este nome devido sua vegetação: Capim alto, que fica amarelado com o calor do Sol.


Mapa da Travessia Serra Fina para melhor identificação dos cumes aqui listados (Fonte Chico Trekking)


7° Pico do Itaguaré (2 308,0 m - 22°29'09" - 45°05'00")


O Pico do Itaguaré localiza-se no Maciço Marins, Serra da Mantiqueira, na divisa dos Estados de Minas Gerais (Passa Quatro) e São Paulo (Cruzeiro).



Em tupi, o seu nome significa “pedra rachada” ou “pedra sagrada”, devido sua formação rochosa escarpada. É apelidado também de Gigante Adormecido, por causa de sua semelhança visual, avistando-se da cidade de Cruzeiro.


Seu acesso pode ser feito através da Travessia Marins x Itaguaré, via Marinzinho, por Passa Quatro ou pela trilha Caracol Cruzeiro.


Imagem da Travessia Marins x Itaguaré, para melhor visualização de ambos os cumes (Fonte: freddyduclercexpedicao.com.br)


8° Pedra Alta / Bacia (2095,0 m - 22°42'29" - 44°35'00")



Localizado no Parque Nacional da Serra da Bocaina, a Pedra Alta ou Pedra da Bacia é o ponto mais alto deste parque, cuja parte Alta fica localizada na cidade de São José do Barreiro – SP.



Do cume, avista-se a Represa do Funil, São José do Barreiro, Campos da Bocaina e muitos outros morros e cidades da região.


9° Morro Tira Chapéu (2088,0 - 22°46'13" - 44°39'35")




O Morro Tira Chapéu é o segundo ponto mais alto do Parque Nacional da Serra da Bocaina. De seu cume, avistamos o Vale de Mambucaba, Paraitinga e o Vale do Paraíba.

O acesso ao Morro Tira Chapéu se dá pela fazenda Pinheirinho ou pela fazenda Cincerro, no sentido Cabana do Pai Tomás.


10° Pico do Selado (2 082,0 - 22°53'47" - 46°03'01")




Localizado na Serra da Mantiqueira, na região de divisa entre Minas Gerais (distrito de Monte Verde no município de Camanducaia) e São Paulo (Joanópolis e o distrito de São Francisco Xavier), dentro do Parque Verner Grimberg, APA Fernão Dias – Área de Proteção Ambiental.


Para alcançar o Pico do Selado existem duas opções, trilhas com tempo e grau de dificuldade semelhantes: uma que se inicia no final da avenida das Montanhas, menos íngreme e cansativa, embora tenha mesma distância da Trilha do Platô. O outro caminho é pela rua da Mantiqueira.





Outros cumes ainda sem medição pelo IBGE, mas com altitudes consideráveis:


Cupim de Boi (2543 m)


(Fonte: Wikiloc)


Pertencente ao conjunto Serra Fina, este é um sub cume do Pico Cabeça de Touro.


Alto dos Ivos (2521 m)



Último cume da Travessia Serra Fina para quem começa na Toca do Lobo. É um sub cume do Pico dos Três Estados.



Que estes e os demais cumes passem por medições do IBGE futuramente, para que a lista dos cumes mais altos seja atualizada corretamente.


Espero que tenham curtido este post! :)



Bibliografia e links interessantes:


https://pt.wikipedia.org/wiki/Pico_dos_Marins#:~:text=O%20pico%20mais%20alto%20da,altura%20do%20P%C3%A3o%20de%20A%C3%A7%C3%BAcar.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_picos_do_Brasil

https://www.youtube.com/watch?v=Bnz3BZUJnaA

https://www.femesp.org/

https://cap.com.br/o-cap/sobre/

http://www.cbme.org.br/

https://www.minasgerais.com.br/pt/atracoes/itanhandu/pico-dos-tres-estados

https://g1.globo.com/minas-gerais/videos/t/terra-de-minas/v/conheca-o-pico-dos-tres-estados-que-fica-no-sul-de-minas-gerais/7086547/

https://acampamentobasemarins.com/pico-dos-tres-estados/

https://wikimapia.org/30397367/pt/Pico-Cabe%C3%A7a-de-Touro

https://www.peakbagger.com/peak.aspx?pid=23828

https://aventurebox.com/dronedamontanha/serra-fina-ponto-mais-alto-do-estado-de-sao-paulo/report

https://mapcarta.com/pt/N2588081242

http://wladimirloyola.blogspot.com/2015/07/cumes-esquecidos-pico-cabeca-de-touro.html

http://wikimapia.org/30410643/pt/Morro-do-Tartarug%C3%A3o

https://coconomato.com.br/tag/morro-do-tartarugao-trekking

https://peakvisor.com/peak/morro-do-tartarugao.html

https://www.grade6.com.br/roteiro/pico-dos-marins/

https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/10812

https://ciclovivo.com.br/planeta/meio-ambiente/monumento-natural-da-mantiqueira-e-criado-no-vale-do-paraiba-sp/

https://smastr16.blob.core.windows.net/home/2021/01/decreto-65457-21-monumento-natural-estadual-mantiqueira-paulista-cruzeiro-e-piquet.pdf

https://www.camarapiquete.sp.gov.br/copia-noticias

https://www.youtube.com/watch?v=-BQapyNjVyI

https://freddyduclercexpedicao.com.br/roteiro/capim-amarelo-2570m-serra-fina/

https://www.minasgerais.com.br/pt/atracoes/passa-quatro/capim-amarelo

http://www.gentedemontanha.com/tag/alto-do-capim-amarelo/

https://souesportista.decathlon.com.br/travessia-da-serra-fina-trekking/

https://souesportista.decathlon.com.br/o-trekking-mais-tecnico-do-brasil/

https://www.em.com.br/app/noticia/turismo/2019/08/28/interna_turismo,1079885/passa-quatro-preserva-historia-reliquias-e-amor-pela-natureza.shtml

https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/pedra-da-bacia-serra-da-bocaina-sp-1962064

https://www.icmbio.gov.br/parnaserradabocaina/guia-do-visitante.html

https://globoplay.globo.com/v/5119271/

http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2016/06/pico-do-marinzinho-desafia-reporteres-e-montanhistas-em-marmelopolis.html

https://pt.foursquare.com/v/pico-da-bacia--pedra-alta-/55328c70498eca93a6708c75

https://aventurebox.com/fliess/pedra-da-bacia-serra-da-bocaina/report

http://guiamonteverde.com.br/trilhas/picodoselado.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pico_do_Selado

https://monteverde.org.br/trilha-do-pico-do-selado/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_picos_do_Brasil

http://www.chaocaipira.org.br/cidades/sao-jose-do-barreiro

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo