Itens essenciais para trilhar

Atualizado: Mar 19



O mundo das trilhas é fascinante, pois permite a interação com a natureza, o que nos faz relaxar e apreciar paisagens, respirar ar puro, fotografar locais e cenas surpreendentes e ao mesmo tempo, praticar exercícios físicos, melhorando a resistência e colaborando para a saúde mental.

Mas vale lembrar que alguns cuidados e precauções devem ser tomadas, e estas dicas são importantes, para que a prática se torne confortável e segura:


Escolha do local





Encontre e pesquise sobre um local que te encante, mas sempre levando em conta seus limites físicos. Entendemos que os limites podem ser superados sempre, mas é importante avaliarmos o local e seus níveis de dificuldades (até onde seu corpo aguenta) e questões de segurança, que são primordiais. Lembre-se: você em primeiro lugar. Existem locais estruturados, com trilhas bem demarcadas e com indicações de níveis de dificuldade. Mas também existem outros locais com pouca ou quase nenhuma estrutura, sendo viável neste caso, buscar informações com guias e agências especializadas.


Nunca se arrisque ir sozinho


(Fonte: G1)

A não ser que você tenha bastante conhecimento nas áreas de exploração, mapeamento, localização, primeiros socorros, sobrevivência na selva etc (mesmo assim, indicamos sempre fazer algo deste tipo acompanhado ou em grupo, pois nunca contamos com imprevistos que podem ocorrer quando estamos sozinhos), a indicação é que esteja sempre acompanhado por alguém que conheça muito bem a área ou seja um guia do local, quando não tiver trilha bem demarcada e estrutura de apoio.


Calçado apropriado


(Fonte: Mala de Aventuras)

Iniciantes de trilha geralmente pensam que ir com um tênis de corrida ou seu calçado mais bonito para tirar fotos não vai causar problema nenhum. Pode não ocorrer problema nenhum sim... mas temos que trabalhar sempre com a questão “e se...”. Torções e escorregões são uma das principais causas de acidentes outdoor (ao ar livre, em meio à natureza), e na maioria das vezes, causados pela escolha de um calçado impróprio. Botas de trilha são as melhores opções, pois protegem os calcanhares de torções, e seu solado, geralmente mais resistente e com formato tipo cravos, possibilitam maior aderência à superfícies como rochas, terra entre outros. Não fiquem bravos, tristes ou chateados conosco, guias e monitores, quando não indicamos a utilização de chinelos ou calçados tipo “papete”, mesmo em trechos de trilhas pequenas para cachoeiras, por exemplo. Estes tipos de calçados quando molhados fazem nossos pés escorregarem, e por serem abertos, podem facilmente deixar pedras ou vegetação se enroscar, podendo assim causar machucados e acidentes. É para o bem e segurança de vocês!


Roupas apropriadas


(Fonte: Alma de Viajante)

A prática de caminhadas em meio à natureza exige roupas confortáveis. Devido à atividade física, devem ser de tecido leve, que proteja de itens como: insetos, mata alta, plantas urticantes ou que possam causar arranhões e raios UV, e com boa elasticidade, que permita uma movimentação livre. Importante também que seja de tecido que seque rápido, para evitar desconforto e se tornar pesado com a água ou suor. Os itens mais utilizados em trilhas são feitos com os tecidos do tipo poliamida ou poliéster e elastano.


Produtos para proteção solar e insetos


(Fonte: Uol)

Os acessórios de proteção solar são dos mais variados: óculos escuros, bonés com proteção para o pescoço, chapéus, camisas de manga comprida. Para a proteção da pele, protetor solar (lembrando que nos dias atuais de práticas sustentáveis e preocupação com o meio ambiente e o mundo, é legal optar por produtos que não agridem o meio ambiente, ou por produtos naturais). Importante se informar sobre, pois muitos locais de Ecoturismo estão proibindo o uso de alguns protetores ou óleos justamente por ter um impacto negativo na natureza. No final deste post deixarei alguns links sobre o assunto.




Contra as temidas, mas sempre presentes, picadas de insetos, o uso de repelentes e óleos também se faz necessário. Se tiver alergia de qualquer tipo, consulte seu médico e carregue sempre uma pomada ou comprimido antialérgico, para evitar contratempos.


Acessórios obrigatórios


Alguns itens aqui citados podem parecer exagero, mas no momento de uma eventualidade ou emergência, são de grande valia:


- Lanterna (a trilha pode ter duração de um dia e sempre contamos somente com a iluminação solar. Porém, atrasos e eventualidades podem ocorrer, e de fato que o Sol não estará disponível sempre para iluminar os caminhos de uma trilha. Caminhar no escuro pode gerar acidentes e pode fazer com que pessoas se percam. A lanterna oferecerá maior segurança, além de afastar muitos animais)


- Capa de chuva e embalagens plásticas para proteção de itens eletrônicos e de valor (nunca confie 100% em uma previsão de tempo. Importante que esteja preparado com estes itens caso ocorra chuva. Além de proteger da chuva, a capa também pode auxiliar em momentos de baixa temperatura, auxiliando o corpo a se proteger do frio)


- Mochila (mesmo que a trilha seja de curta distância, é importante sempre que você esteja confortável. Vale muito a pena investir em uma mochila boa, com alça confortável, principalmente. Não há nada mais desagradável em uma trilha chegar em determinado momento, principalmente na volta, quando se está mais cansado, de sentir desconforto nos ombros, ou de ter que carregar seus pertences de forma desconfortável)


- Sacolas plásticas para armazenar lixo (lembre-se: quando estiver em contato com natureza, nunca modifique ou cause degradação – rabiscar e marcar pedras e troncos de árvores, não leve para casa nada dela – pedras, cristais, plantas, animais, e jamais deixe seus restos nela – embalagem de alimentos, papel higiênico, cascas de frutas e outros alimentos – as pessoas pensam que, por ser um produto da natureza, se decompõem e fazem parte dela naturalmente: puro engano, porque, por não fazer parte daquele ecossistema local, geram alterações em ciclos de vida)


Água


(Fonte: Vamos Trilhar)

Importante sempre manter o corpo hidratado, e nada melhor que água. Leve em consideração: a distância, o tempo de caminhada, trechos de caminhada com luz solar direta, trilhas com ou sem paradas para reposição de água, seu estilo de reposição de água – uns bebem mais água do que outros, para dosar este item.


Alimentos


(Fonte: Brasil de Mochila)

Mesmo que a trilha seja curta, leve algum item para petiscar, caso sinta fome (um item doce e um salgado é bacana). Muitas pessoas gostam de levar como petiscos, salgados, biscoitos recheados, barras de cereais. Gosto de indicar alimentos saudáveis como castanhas em geral, frutas (banana é a fruta mais levada!) Mas as opções são variadas... frutas cortadas e levadas em recipientes pequenos, dependendo da temperatura do dia - côco, manga, melão... legumes cortados – batata doce ou cenoura por exemplo. Lembrando: Não deixar restos orgânicos no meio ambiente! Cascas e restos dos seus alimentos não fazem parte do ecossistema local.


Outros itens que ajudam bastante


- Bastão de caminhada

Auxilia servindo como um ponto de apoio em caso de terrenos arenosos ou com pedrinhas soltas e locais de mata onde não se consegue visualizar o chão (se tiver poças de água, principalmente). Em travessias, onde temos a necessidade de carregar peso (barraca, alimentação e outros itens), é essencial para aliviar o peso nas costas.


- Anorak ou corta vento

Casaco com gorro feito de tecido impermeável e material leve para se proteger contra ventos e o frio. Vendido em lojas especializadas em artigos esportivos, é um item bacana e não pesa para carregar na mochila.


- Meias adequadas

Assim como o calçado adequado, utilizar meias adequadas para a trilha também é importante: nada de meias do tipo soquete, que podem gerar bolhas devido ao atrito da pele com a bota na altura do calcanhar, ou, como sempre acontece com este tipo de meia, à medida que se caminha, a meia escorrega para baixo, parando na ponta dos dedos! O melhor são meias mais grossas feitos com tecido antitranspirante que cubram os calcanhares (altura da bota ou até maior, ajudando assim na proteção da parte inferior da perna), pois a umidade também é um dos fatores que colabora para maior atrito gerando bolhas). Encontra-se em lojas de artigos esportivos especializados.


- Luvas

Aquelas com pigmentos na palma da mão, auxiliam na aderência para escalaminhadas e evitam o contato direto da pele com superfícies mais escorregadias, ou contato direto com troncos de árvores e outros tipos de vegetação.


Atenção SEMPRE!


(Fonte: Instituto Butantan Foto: Adriano Dias)


Sabemos que o motivo principal de uma trilha é curtir a natureza, se exercitar e aproveitar momentos de descontração. Mas atenção nunca é demais. Práticas em meio à natureza exigem atenção nos locais onde pisamos, onde nos apoiamos e colocamos as mãos (cuidado com insetos, taturanas e outros animais. Estamos no ambiente deles!)


Agora que você tem as principais dicas para uma trilha, bora lá!





Bibliografia e links úteis:


https://blogdescalada.com/como-escolher-uma-calca-de-trekking/


http://anaturalissima.com.br/protecao-solar-consciente-filtros-quimicos-e-fisicos-

complementos/


https://www.ewg.org/sunscreen/report/the-trouble-with-sunscreen-chemicals/


https://www.rubiarubitahome.com/2018/02/23/protetor-solar-natural-e-caseiro/


https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2018/11/19/sem-filtro-elas-abriram-mao-do-protetor-solar-e-usam-alternativas-naturais.htm




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo